quarta-feira, 29 de maio de 2019

PEGA PEGA JUNTA JUNTA

APRESENTAÇÃO DOS MEUS ALUNOS. DA UM LIKE!

CABO DE GUERRA

APRESENTAÇÃO DO TRABALHO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA

FOGUETINHO - BARAGANDÃO

Origem do Forró

Forró é uma festa originária da Região Nordeste do Brasil, bastante popular e comum, especialmente nas festas juninas. O nome da festa forró é usado para nomear distintos gêneros musicais como o xote, baião, arrasta-pé e o xaxado, por isso quem não conhece suas histórias, as confundem com um gênero único. As músicas são executadas tradicionalmente por trios instrumentais com acordeon(sanfona), zabumba e triângulo.
Forró também é um dos gêneros musicais da festa forró, o qual foi criado por Luiz Gonzaga em 1958.[ A dança do xote(dois pra lá e dois pra cá) passou a acompanhar as músicas desse novo gênero e a ser chamada de dança do forró.
Os gêneros musicais executados nos forrós, desde a década de 90 também são chamados agrupadamente de forró pé-de-serra.
Conhecido e praticado em todo o Brasil, o forró é especialmente popular nas cidades brasileiras de Caruaru e Campina Grande, que sediam as maiores festas juninas do país. Já nas capitais Aracaju, Fortaleza, João Pessoa, Natal, Maceió, Recife, Teresina e Salvador, são tradicionais as festas e apresentações de bandas de forró em eventos privados que atraem especialmente os jovens.

ORIGEM DO NOME: O termo "forró", segundo o filólogo pernambucano Evanildo Bechara, é uma redução de forrobodó, que por sua vez é uma variante do antigo vocábulo galego-português forbod.
  É frequente associar a origem da palavra "forró" à expressão da língua inglesa for all (para todos). Para essa versão foi inventada uma engenhosa história: no início do século XX, os engenheiros britânicos, instalados em Pernambuco para construir a ferrovia Great Western, promoviam bailes abertos ao público, ou seja for all. Assim, o termo passaria a ser pronunciado "forró" pelos nordestinos.

HISTÓRIA:
Os bailes populares eram conhecidos em Pernambuco por "forrobodó" ou "forrobodança" ou ainda "forrobodão" já em fins do século XIX.
O forró tornou-se um fenômeno pop em princípios da década de 1950. Em 1949, Luiz Gonzaga gravou "Forró de Mané Vito", de sua autoria em parceria com Zé Dantas e em 1958, "Forró no escuro". No entanto, o forró popularizou-se em todo o Brasil com a intensa imigração dos nordestinos para outras regiões do país, especialmente, para as capitais: BrasíliaRio de Janeiro e São Paulo. Nos anos 60, além de Luiz Gonzaga, destacaram-se artistas como MarinêsAry LoboZito BorboremaLuiz WanderleySebastião do RojãoJacinto Silva e muitos outros.
Nos anos 1970, surgiram, nessas e em outras cidades brasileiras, "casas de forró". Foi nessa década que surgiu a moda do forró de duplo sentido, consagrada pelas composições e interpretações de João Gonçalves.  No fim desta década, instrumentos como a bateria, o baixo elétrico e a guitarra elétrica já eram introduzidos nas gravações de discos de vários artistas, como Dominguinhos e o Trio Nordestino.
A década de 1980 foi de crise para o forró, o que fez com que grandes nomes do gênero aderissem ao duplo sentido das letras para atrair a atenção do público. Foi a década do chamado "forró malícia" representado por nomes como Genival LacerdaClemildaSandro BeckerMarivalda entre outros. Foi nessa década que a bateria (esporadicamente utilizada nos anos 70) foi inserida oficialmente na instrumentação do gênero, assim como a guitarra, o baixo elétrico e, mais raramento, os metais. A década de 1980 terminou sem que o gênero conseguisse recuperar o prestígio e, nos anos 1990, surgia um movimento que procurou dar novo fôlego ao forró, adaptando-o ao público jovem; era o nascimento do reinado das bandas de "forró eletrônico", surgidas no Ceará, cuja pioneira foi a Mastruz com Leite. Outros grandes nomes desse movimento são Calcinha Preta (que impulsionou o crescimento do forró pelo Brasil e pelo mundo a fora), Cavalo de Pau, Magníficos e Limão com Mel.

No fim da década de 1990 e início da de 2000 em São Paulo, as músicas do forró pé-de-serra foram revitalizadas na grande mídia com o surgimento de grupos e artistas solo como o RastapéBicho-de-pé e o Falamansa. O estilo desses artistas ficou conhecido como "forró universitário", o nome é devido a se apresentarem em festas universitárias paulistanas. Ele executa gêneros musicais do forró original com acréscimos ou mudanças instrumentais.
O estilo musical pé-de-serra e universitário são na prática muito parecidos e são geralmente diferenciados pela localização geográfica dos artistas e pelo período histórico. Forró pé-de-serra, também conhecido como forró tradicional, é a expressão utilizada para designar os estilos mais tradicionais (xotebaião e arrasta-pé), que possuem como instrumentos característicos o sanfonazabumba e triângulo, diferentemente dos estilos mais estilizados que usam instrumentos elétricos, como o forró eletrônico.

TIPOS DE FORRÓ:
Danças tradicionais ou populares:
  • Dança em casais. A característica em comum e clássica entre elas é o abraço fechado:
    • Xote: conhecida também como dança (tradicional) do forró. O passo original é chamado de dois para lá de dois para cá. Também são executados outros passos na mesma marcação. Ela acompanha músicas do xote e de outros gêneros como baião, coco, forró (gênero musical), rojão e toada. É a dança mais praticada nos forrós.
    • Baião: Tem passo de marcação binária, uma troca de pé de apoio, seguido de um quique de sola do outro pé. Ela acompanha as músicas do baião.
    • Arrasta-pé: executada no passo de marcha. Ela acompanha músicas do arrasta-pé/polca e frevos executados por grupos de forró.
  • Danças individuais, menos frequente nos forrós:
    • Xaxado: dança trocando o pé de apoio marcando o tempo e contratempo das músicas do xaxado. Há versão estilizadas que não marca o contratempo.
    • Coco: passos com soladas no chão marcando o ritmo. Ela acompanha músicas do coco.








DANÇA

Olá, coleguinhas!
Faz tempo que não apareço por aqui, não é mesmo?
Senti falta, mais muitas coisas aconteceram até hoje que me impediram de estar postando conteúdos aqui no blog. Ganhei uma linda princesa que já completou 1 aninho de idade e já tenho um filho de 8 anos. Muita correria, mais estou de volta.
Esse bimestre o meu projeto na escola é sobre a Dança. Pensem na carinha dos meus alunos, uns amam e outros odeiam, kkkkk. Mais de acordo com a nova BNCC preciso estar desenvolvendo esse tema na escola.
Primeiro, trabalhei um breve conceito de dança e depois tempo de musica e ritmo.
Agora, estão na fase de construção coreográfica. Na teorica eles irão apresentar de forma criativa a história dos estilos musicais que escolhi para apresentar. Os tipos de dança que escolhi foi: 6º ano - Forró, Anos 60, Catira, Samba de Roda, Country.
7ºano: Break, Lider de torcida, Rock, Anos  80, Dança Circulares.

Vou postar aqui algumas referências para pesquisa para eles.



segunda-feira, 15 de outubro de 2018

JOGO PRÉ DESPORTIVO - FUTSAL



TRABALHANDO O FUTSAL COM MEUS ALUNOS DO 6º ANO.
O OBJETIVO É QUE CHUTEM COM DIFERENTES PARTES DO PÉ.
VALERÁ GOL SE A BOLA FOR RASTEIRA.

JOGO PRÉ DESPORTIVO - HANDEBOL

TRABALHO DE DEFESA DO HANDEBOL
NAS MINHAS AULAS ESTOU TRABALHANDO O HANDEBOL COM MEUS ALUNOS DO 7º ANOS.



JOGO PRÉ DESPORTIVO - HANDEBOL

quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

A importância da Educação Física


Quase relegada a segundo plano, uma das matérias clássicas se mostrou muito mais forte do que parecia, destacando a importância do educador físico


Quase deixada como disciplina não obrigatória durante a Reforma do Ensino Médio de 2016, mesmo depois de um evento de grande porte, como as Olimpíadas, a Educação Física ganhou força e conseguiu se manter como uma matéria importante para a sociedade. Hoje, o Curso de Educação Física tem muito mais destaque nas universidades.





Surfando nas ondas das Olimpíadas, se ascendeu a importância do esporte para as crianças e adolescentes, tanto para a saúde quanto como formador de caráter, já que ele se forma através dos hábitos, bons ou ruins. Por isso a importância do professor de Educação Física, uma vez que ela está diretamente relacionada a questões muito além do esporte.


No entanto, o que é Educação Física? Qual a verdadeira importância dela nas escolas? O que faz o profissional da área e onde ele pode atuar? Pensando em todas essas perguntas, foi elaborado esse texto pra que todos os interessados possam entender a área de Educação Física, bem como todos os seus desafios.


O que é Educação Física?


Partindo do básico, é possível dizer que a Educação Física é uma disciplina acadêmica que tem como missão estudar todas as diferentes formas e expressões corporais.


Embora o significado seja muito abrangente, a definição mais utilizada é que o curso de Educação Física cria profissionais que pensam, educam, disciplinam e treinam o corpo. No entanto, há pensadores que acrescentam que, ao disciplinar e educar o corpo, o educador físico também está trabalhando a mente, moldando hábitos, estética e, até mesmo, os relacionamentos interpessoais.


Por isso, quando se fala da graduação em Educação Física. É possível até ir mais além, já que a disciplina ainda engloba atividades de aprendizagem recreativa, como brincadeiras, jogos, danças, comportamento em grupo ou individual e até a qualidade geral da vida. Não é por menos que o objeto de estudo da disciplina é o movimento do corpo humano, assim como as suas interferências para o mesmo.


Os objetivos da Educação Física


Falando agora diretamente com a disciplina, de acordo com o Plano Nacional de Educação Física e Desporto, o dever do professor é encontrar o equilíbrio e a saúde do corpo, além da disposição física para ação e desenvolvimento de valores morais.


Para a política Nacional de Educação Física e Desporto possui objetivos mais específicos, como o melhoramento da aptidão física dos indivíduos, ascensão do nível esportivo em todas as extensões, além da própria implantação e prática de diferentes esportes, elevação do nível técnico e divulgação dos esportes como forma de lazer.




Simplificando, as faculdades de Educação Física e seus profissionais foram criadas para demonstrar o exercício de qualquer atividade motora, a qualquer movimento que envolva o corpo humano e toda a relação com o meio.


Como se formar um profissional da Educação Física


Para conseguir se tornar um educador físico, a pessoa interessada precisa fazer um curso superior, reconhecido pelo Ministério da Educação. Uma dica interessante é visitar o portal do MEC e verificar se a faculdade, a universidade ou o centro universitário no qual você precisa ingressar possui o reconhecimento necessário.


Durante a graduação em Educação Física, o aluno precisará cumprir certas horas de estágios, atividades complementares, aulas práticas e teóricas, sendo que, no final do curso, ele realizará um projeto, monografia ou Trabalho de Conclusão de Curso.





Depois de receber o diploma, não significa que o profissional de Educação Física já pode começar a trabalhar. Ele ainda precisa se cadastrar em uma sede do Conselho Regional de Educação Física, o CREF, solicitando a carteirinha. De acordo com o conselho, para se registrar são necessários os seguintes documentos:


Cópia autenticada do diploma
Cópia autenticada do Histórico Escolar Oficial
Cópia e original do RG e CPF
Cópia original da Certidão de Casamento
Cópia e original do comprovante de residência
E duas fotos 3 x 4 para documento oficial


Além de todos esses documentos, é necessário pagar uma taxa de inscrição. Para obter mais informações, procure a página com o CREF da sua região.


Seja com a formação da licenciatura ou bacharelado. No caso de querer se tornar um professor de Educação Física, gostar do ambiente da sala de aula, gostar de crianças e ainda possui um trabalho de didática, a licenciatura está totalmente dentro do perfil. Nessa média, são três anos de curso, sendo obrigatório o estágio nas escolas de ensino fundamental e médio.


Agora, se você curte o ambiente das academias, clubes, estúdios e spas, o melhor é optar o bacharelado de Educação Física. Vale ressaltar que o profissional em bacharel não pode lecionar nas escolas.


Onde o profissional de Educação Física pode atuar?


A grande vantagem dentro da Educação Física no Brasil é que a área de atuação é sempre ampla. Atualmente, ele é ainda maior, uma vez que está carecendo de profissionais da educação, tornando a empregabilidade para um educador físico mais alta.





Tanto para a licenciatura quanto para o bacharelado, os alunos aprendem a preparar e inferir as atividades de exercícios físicos. No entanto, conforme falado antes, somente o licenciado poderá trabalhar com educação infantil, ensino fundamental e ensino médio, além de elaborar pesquisas científicas.


Já na área de bacharelado de Educação Física, a possibilidade é muito maior. O principal mercado de trabalho estão nas academias, clubes, empresas e instituições privadas, condomínios, pousadas, resorts, colônias de férias e spas. Outra oportunidade que vem ganhando mais espaço na área de Educação Física é o personal trainer, que dá assistência personalizada e individual ao cliente.


Muito mais do que apenas trabalhar como treinador, colaborador na área de reabilitação física e até professor de Educação Física. No entanto, o mercado não para por aí. Um bom profissional ainda pode trabalhar por trás das cortinas, como em organização de eventos esportivos, como a área de marketing esportivo. Afinal, algumas dessas áreas exigem a especialização em Educação Física, para entendimento do assunto.


Tão importante quanto outras profissões, a Educação Física é responsável por formar não só pessoas saudáveis, mas também o caráter e até as relações pessoas.


quinta-feira, 9 de novembro de 2017

E - BOOK PILATES

BAIXE AQUI MAIS UM E-BOOK

PILATES






 https://www.4shared.com/office/pYd9t3Ewei/PILATES_MOVIMENTOS_INTELIGENTE.html

REGRAS 2017 FUTSAL

BAIXE AQUI SEU LIVRO DE REGRAS!
LIKN PARA ACESSO
https://www.4shared.com/office/PNX_xNGxei/livro_nacional_de_regras_2017.html

sexta-feira, 28 de julho de 2017

FUTSAL: TREINOS BÁSICOS

FUTSAL: FUNDAMENTOS

ACESSEM O LINK PARA BAIXAR

https://drive.google.com/file/d/0By5ByzfxeHB9aDRxS2lLMzM4OUw1NlVPakpHYmc2aUl6VGRR/view?usp=sharing

HISTÓRIA DO VOLEIBOL

ACESSE O LINK PARA BAIXAR

https://drive.google.com/file/d/0By5ByzfxeHB9OGpDbmNFMU5JMkdmX25lRWJZWnNwdE9wTjY0/view?usp=sharing

Pesquisar este blog

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails